Ortopedia e oncologia têm maior peso nos custos de empresas com plano de saúde

Coluna do Broadcast

29 de janeiro de 2017 | 05h00

remedios

(Foto: Reprodução)

A ortopedia e a oncologia são as especialidades clínicas que mais pesam no bolso das empresas quando o assunto são os planos de saúde. Pesquisa da Advance Medical, líder global em segunda opinião médica, mostra que juntos, esses ramos responderam por 33% do total de gastos das companhias brasileiras com saúde privada em 2016. Em seguida, está a endocrinologia, contribuindo com 12% das despesas. Os números resultam da análise de mais de 180 mil beneficiários de empresas nacionais e multinacionais com operação no Brasil e inclui nomes como Google, Renault, Hospital Sírio-libanês e Suzano.

Complexo e desnecessário
Outra constatação é de que 20% dos casos de maior complexidade respondem, em média, por 80% dos gastos totais das empresas com saúde. Mas não é só isso. Idas desnecessárias ao pronto socorro, diagnósticos tardios, além de tratamentos redundantes agravam ainda mais este cenário. Comprometem não só a qualidade de vida dos pacientes, mas, principalmente, o caixa das empresas, de acordo com a Advance Medical, que gerencia mais de 1 milhão de casos médicos anualmente no mundo. No País, a meta é chegar neste patamar até 2020.

Siga a a@colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.