Pedidos de recuperação judicial devem crescer 20% neste ano

Pedidos de recuperação judicial devem crescer 20% neste ano

Mariana Durão

01 de abril de 2021 | 05h10

Após a surpreendente queda de 15% no primeiro ano da pandemia, os pedidos de recuperação judicial prometem voltar a subir em 2021. A projeção da ARM Gestão é de uma alta próxima dos 20%, o que significaria mais de 1,4 mil empresas apertando o botão de socorro.

Já baqueadas pela primeira onda da pandemia – e, antes disso, pela recessão de 2014 a 2016 -, as empresas encontram agora um cenário “menos amigável”. Segundo Rogério Furtado, sócio da consultoria, há agravamento dos casos de covid, vacinação lenta, juros em alta, bancos e demais credores menos flexíveis e maior limitação da ajuda financeira do governo.

Pico recente de recuperações judiciais foi em 2016

Se confirmado, o número deste ano ficará próximo ao de 2017. O pico de pedidos de recuperação judicial dos últimos cinco anos foi em 2016, quando 1863 empresas acionaram a Justiça em busca de fôlego, segundo dados da Serasa Experian.

O termômetro da piora da situação é o salto nas consultas recebidas pela consultoria, especializada em reestruturação e saneamento de dívidas de empresas com faturamento de R$ 100 milhões a R$ 1 bilhão por ano. No último bimestre, elas saltaram a 17, contra cinco no segundo semestre de 2020.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 31/03/2021, às 14:36:36 .

Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse 

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

recuperação judicialarm gestão#covid-19

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.