Pequeno comércio não reconhece impacto ambiental e faz pouco contra danos

Pequeno comércio não reconhece impacto ambiental e faz pouco contra danos

Gabriel Baldocchi

20 de fevereiro de 2022 | 05h40

Apenas 26% das empresas dizem monitorar o consumo de água   Foto: Marcos de Paula/Estadão

Empresários do comércio de São Paulo acreditam que suas atividades causam pouco ou nenhum impacto ambiental. A maioria adota práticas tímidas – quando adota – para evitar danos na área, como monitoramento e gestão de resíduos sólidos, de gastos de água e luz. Os dados são de uma sondagem feita pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) .

Apenas 26% dizem monitorar o consumo de água e somente 32% também o fazem para os gastos de energia. É menor ainda a fatia dos que adotam sistemas de reaproveitamento de água da chuva (7%) e sistemas de água de reúso (10%). Enquanto praticamente metade dos comércios faz gestão de resíduos sólidos e outros 27% a substituição de descartáveis, apenas uma minoria absoluta (2%) adota sistemas de logística reversa de produto pós-consumo.

A sondagem foi feita pelo comitê ESG (ambiental, social e de governança, em inglês) da entidade e ouviu 100 empresas da cidade de São Paulo, a maioria (90) com até 10 empregados e uma minoria (10) com mais de 50 funcionários. Quase metade dos negócios (45%) ouvidos tinha uma mulher na liderança.

Além dos dados sobre os cuidados ambientais, o levantamento mostrou que 26% das empresas têm políticas de participação nos lucros e resultados. Somente um terço diz ter organograma com cargos e funções. Há ainda um grupo minoritário (7%) que afirma ter como costume oferecer descontos para pessoas carentes. Pouco mais de um terço dos empresários afirmaram não ver necessidade de adotar nenhuma medida nas áreas social, ambiental e de governança.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 18/02/22, às 16h14.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.