Pernambucana Acqio pede aval ao BC para carreira solo em maquininhas

Pernambucana Acqio pede aval ao BC para carreira solo em maquininhas

Coluna do Broadcast

03 de setembro de 2019 | 04h00

A pernambucana Acqio deu o pontapé em sua carreira solo no disputado mercado de maquininhas. Antes atuando sob o formato de subadquirente, ou seja, plugada em concorrentes, a empresa pediu a benção do Banco Central para se tornar um player completo. Assim, a Acqio deixa de operar sob o escopo de Global Payments, PagSeguro e Cielo.

Livre e solta

No primeiro ano com a nova condição, a empresa espera um volume de mais de 20 milhões de transações, que deve mais de dobrar para 50 milhões em 2021. Focada nas classes C, D e E, a Acqio foi fundada em Pernambuco, em 2014, e tem um parque de mais de 100 mil maquininhas.

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter