Petrobrás e Braskem se espelham em práticas de compliance da Embraer

Petrobrás e Braskem se espelham em práticas de compliance da Embraer

Coluna do Broadcast

23 Dezembro 2016 | 05h00

S11 ARQUIVO 05/07/2013 CADERNO DE NEGOCIOS/ECONOMIA São José dos Campos, SP - 5 de julho de 2013 – A Azerbaijan Airlines (AZAL), companhia aérea nacional do Azerbaijão, recebeu ontem o primeiro de quatro jatos EMBRAER 190. A companhia aérea utilizará os aviões nas rotas internacionais a partir do Aeroporto Internacional Heydar Aliyev (GDY), em Baku, capital do Azerbaijão. Os outros três jatos estão programados para serem entregues até o final do ano. FOTO DIVULGAÇÃO

(Foto: Divulgação)

Empresas envolvidas na Lava Jato como a Braskem e Petrobrás têm procurado a Embraer para conhecer melhor suas práticas de compliance. Depois de se envolverem no maior escândalo de corrupção do País, buscam uma referência para melhorar suas estruturas internas de controle.

Pressão americana

O esforço da Embraer em melhorar seu sistema de compliance ocorreu após a empresa ter sido intimada por órgãos de controle nos EUA com questionamentos relativos à possibilidade de atos de corrupção em vendas de aeronaves fora do Brasil. Um acordo definitivo com o Departamento de Justiça americano, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e o Ministério Público Federal sobre o assunto foi acertado em outubro. (Luciana Collet)

Siga a @colunadobroad no Twitter