Petrobras estrutura nova captação de bônus no exterior

Petrobras estrutura nova captação de bônus no exterior

Economia & Negócios

20 Maio 2018 | 04h00

A Petrobras trabalha em uma nova captação no exterior por meio de emissão de bônus, com intenção de colocar a operação no mercado até junho, para aproveitar o período com maior chance de custo melhor. Como ainda está em fase de preparação, detalhes sobre montante e prazos não estão completamente definidos. Também, o lançamento de novos bônus dependerá das condições do mercado externo daqui até lá, especialmente do patamar do juro norte-americano que baliza o preço da captação, e do cenário local, que tende cada vez mais a ser influenciado pelas eleições presidenciais.

Desalavancando
A estatal continua focada na redução da pressão de liquidez de curto prazo, ainda que já tenha feito um bom trabalho nesse sentido. Em setembro do ano passado, por meio de uma operação de troca e outra de recompra, a petroleira diminuiu seus vencimentos em mercado de capitais previstos para entre 2019 e 2021, de quase US$ 18 bilhões para aproximadamente US$ 11 bilhões. As duas transações foram acompanhadas de duas novas emissões de bônus, de US$ 1 bilhão cada, com vencimentos em 2025 e 2028, acomodando aqueles investidores que normalmente ficam reticentes em trocar ou “devolver” papéis da companhia.

Peso pesado
A Petrobras é um dos principais emissores da América Latina e com forte presença, portanto, na carteira dos grandes investidores globais. Sua ida mais recente ao mercado de bônus aconteceu em janeiro deste ano, quando levantou US$ 2 bilhões, com vencimento em 2029. Procurada, a Petrobras não comentou.

Siga a @colunadobroad no Twitter