Petróleo brent deve fechar ano perto de US$ 40, prevê IBP

Petróleo brent deve fechar ano perto de US$ 40, prevê IBP

Cynthia Decloedt

18 de novembro de 2020 | 05h08

Plataforma de exploração de petróleo no mar. Foto: Fábio Motta/Estadão

 

Os preços dos barris de petróleo Brent, que são negociados em Londres e utilizados como referência por empresas como a Petrobras, deverão fechar o ano próximos aos US$ 40 por barril em que operaram ao longo dos últimos meses, de acordo com o Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP). A análise é de que a volatilidade de preços tem aumentado a cada década, e que além disso, o atual cenário, com incertezas no radar como as da pandemia da covid-19, contribuirá para reforçar essa tendência.

Depende. A trajetória da oferta depende da renovação dos acordos para corte de produção da Opep e seus aliados – pesos-pesados do mercado, que ainda respondem por 37% da produção global – e da resposta do novo governo dos Estados Unidos, com o democrata Joe Biden na presidência, à exploração do gás de xisto, que responde por expressiva parcela da produção norte-americana.

Sinal amarelo. O gás de xisto é fortemente criticado pelos defensores de boas práticas ambientais, uma agenda crescente nos mercados e nos bancos. O insumo é encontrado no interior de rochas, e sua exploração exige uma técnica conhecida como fraturamento hidráulico, que pode causar danos aos lençóis freáticos.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: