Petros sofre nova derrota na Justiça em caso de equacionamento

Petros sofre nova derrota na Justiça em caso de equacionamento

Coluna do Broadcast

24 Junho 2018 | 04h00

Mais um grupo de participantes do fundo de pensão dos funcionários da Petrobrás, Petros, conseguiu na Justiça liminar que suspende a cobrança extra ao fundo, no âmbito do plano de equacionamento para cobrir um rombo de mais de R$ 27 bilhões. Os valores a mais passaram a ser descontados dos participantes em março último.

Neste mês, o escritório LSLC, por exemplo, ganhou cinco liminares em ações individuais. Uma dessas ações se refere a um “autopatrocinado”, que é o caso de um ex-funcionário da Petrobrás que decidiu permanecer no plano de previdência e que, por isso, precisa arcar com a parte da pessoa física e da patrocinadora – ambas, nesse caso, reajustadas pelo equacionamento. O escritório LSCS tem outras 15 ações de associados da Petros aguardando parecer.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Mais conteúdo sobre:

petrobráspetrosfundos de pensão