PIB do primeiro trimestre deve ter recuado 2,1%

Fernanda Guimarães

22 de abril de 2020 | 05h00

A retração do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre do ano deve ter sido de 2,1%, conforme estudo do Centro de Macroeconomia Aplicada (Cemap), da FGV. Na relação anual, se confirmada a estimativa, a queda será de 1%. Para essa projeção, conforme o Cemap, puderam ser utilizados dados dos três primeiros meses do ano referentes à produção de veículos, consumo de energia elétrica, índice de produção industrial americano e índices do mercado financeiro, por exemplo, os que estavam disponíveis até o dia 15 de abril. O crescimento previsto para o primeiro trimestre de 2020 utilizando dados anteriores à pandemia sugeria um crescimento de cerca de 0,3% para o dado ajustado sazonalmente. A inclusão das informações referentes a março, quando começaram a ser adotadas medidas de isolamento social para conter o ritmo de propagação do vírus, fez com que a estimativa de crescimento caísse, assim, para -2,1%.

Tombo

Para o ano, a estimativa, até aqui, é de que o PIB brasileiro registre uma retração de 4,4%.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: