Plano de recuperação da Cândido Mendes prevê venda de imóveis e deságio de 35% em dívida trabalhista

Plano de recuperação da Cândido Mendes prevê venda de imóveis e deságio de 35% em dívida trabalhista

Denise Luna

12 de março de 2021 | 05h32

Dez meses depois de entrar em recuperação judicial, a centenária Universidade Cândido Mendes (Ucam) se prepara para apresentar em abril o seu plano de recuperação para ser aprovado pelos credores. Ele propõe vender parte dos imóveis da instituição no Rio de Janeiro, avaliados em cerca de R$ 500 milhões.

Aos credores trabalhistas, que respondem por 71% da dívida, será oferecido deságio de 35%, desconto considerado inédito por Luiz Roberto Ayoub, ex-juiz da recuperação judicial da Varig, nos anos 2000, e hoje consultor do processo pelo escritório Galdino & Coelho Advogados.

Segundo Ayoub, existe ainda a previsão da “Nova Ucam” abrir capital, mas quando houver fluxo de caixa para não comprometer o funcionamento da instituição. A recuperação judicial teve como uma das motivações a queda do quadro de alunos, que já chegaram a somar 24 mil na instituição, e em março do ano passado beiravam os 10 mil.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 11/03/2021, às 13:58:55 .

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.