Plano & Plano entra em mercado de aluguel para inquilino de baixa renda

Plano & Plano entra em mercado de aluguel para inquilino de baixa renda

Circe Bonatelli

31 de maio de 2022 | 16h30

Prédio residencial da Plano & Plano, na Chácara Santo Antônio   Foto: Plano & Plano

A construtora Plano & Plano, uma das maiores operadoras do programa Casa Verde e Amarela, passará a reservar parte dos apartamentos para aluguel, em vez da venda. O novo braço de negócios terá parceria da Yuca, startup responsável por buscar os clientes, fechar a locação e tocar a administração do imóvel.

É a primeira vez que uma empresa de grande porte no Brasil investe em aluguel residencial para famílias de renda média-baixa. O mercado de locação é tradicionalmente tocado por pessoas físicas. Nos últimos anos, grandes empresas e fundos de investimento entraram no ramo, porém mirando um público de maior poder aquisitivo. É o caso de Cyrela, Luggo (da MRV), Vitacon, JFL, Uliving, entre outras.

Na largada, a Plano & Plano reservará para locação 100 apartamentos de um total de 490 unidades que compõem o conjunto residencial Laguna, na Chácara Santo Antônio, zona sul de São Paulo. A primeira torre já foi entregue e a segunda está em obras. As plantas são de um dormitório, com área de 26m2 a 31 m2, já mobiliados. O aluguel sai a partir de R$ 2,3 mil, incluindo condomínio, água, luz e IPTU.

Público-alvo são famílias com renda de até 6 salários mínimos

O público-alvo são famílias com renda de até 6 salários mínimos. A comprovação de renda é exigida, pois se trata de uma habitação de interesse social.  Não é necessário fiador.

O sócio e vice-presidente, Rodrigo Luna, afirma que o negócio serve para complementar a atividade principal da empresa, que é a venda dos imóveis. Segundo ele, cada vez mais consumidores têm mencionado o interesse em alugar. O executivo admite que a inflação e os juros altos, que reduziram o poder de compra da população, também contribuíram para estimular o aluguel em vez da aquisição.

A Plano & Plano pretende destinar parte de outros empreendimentos para a locação, mas não divulga metas para a formação desse portfólio. A ideia é testar gradualmente tanto a demanda do mercado, como o retorno da nova atividade. Para os próximos projetos, será mantida a parceria com a Yuca.

A startup foi criada em 2019 para explorar o mercado de reformas, manutenção e a comercialização de imóveis, com a locação como foco. A empresa recebeu um aporte de US$ 10 milhões liderado pelo fundo Monashees e com participação também de Terracota Ventures, ONEVC e Tishman Speyer.

 

A nota foi atualizada no dia 1º/6, às 11h13, após a empresa informar que não será preciso fiador para locações.

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 31/05/22, às 13h39

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.