Plataforma Mercado Bitcoin conversa com bancos para oferta de ações

Plataforma Mercado Bitcoin conversa com bancos para oferta de ações

Cynthia Decloedt

26 de fevereiro de 2021 | 05h00

Investidor observa tela de ações na Bolsa. Foto: Werther Santana / Estadão

A plataforma de negociação de moedas virtuais e outros ativos Mercado Bitcoin também está olhando para a Bolsa. A empresa tem conversado com bancos e investidores sobre uma eventual captação, por meio de oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). O objetivo, claro, é impulsionar os negócios, que cresceram mais do que o esperado no início deste ano. No fim de janeiro, o Mercado Bitcoin recebeu um aporte da GP Investimentos e de fundos da Parallax Ventures e pretende investir R$ 200 milhões para expandir suas operações para México, Argentina e Chile. Antes mesmo de usar os recursos, porém, o volume negociado na plataforma surpreendeu e os executivos à frente do negócio perceberam que precisam de mais recursos.

Meteoro. Embora as criptomoedas sejam controversas, uma vez que se trata de um mercado não regulamentado e volátil, os investidores têm estado abertos à diversificação de segmentos e temas. A velocidade de expansão desse mercado e da própria plataforma também ajuda.

Lá e cá. Nesta quinta-feira, a Coinbase, maior corretora de criptomoedas norte-americana, teve aprovada sua oferta de ações pelo regulador dos EUA e terá ações listadas na Nasdaq, em até 40 dias. Os negócios no mercado futuro já começaram e projetam um valor de mercado de US$ 100 bilhões. A Coinbase tem 43 milhões de clientes cadastrados e 2,8 milhões de clientes ativos.

Alta escala. A Mercado Bitcoin, por sua vez, já é considerada a maior plataforma da América Latina, com R$ 19 bilhões transacionados desde 2013, quando nasceu. Em seu comando estão dois ex-executivos da Cetip-B3, Roberto Dagnoni e Reinaldo Rabelo. Até ontem (25), a plataforma negociou R$ 9,4 bilhões, superando o total de 2020, que foi de R$ 6,4 bilhões. Os clientes cadastrados somam 2,3 milhões e a empresa não abre os números sobre clientes ativos

Vai além. O Mercado Bitcoin tem, além das criptomoedas, uma plataforma de tokenização, que transforma um ativo real em digital e o fraciona em tokens para serem negociados. Entre eles, tokens de consórcio e precatórios. Este mês, passou a negociar tokens de crédito de carbono plataforma ambiental Moss. O giro de negócios nas primeiras 24 horas com os tokens de crédito de carbono, de R$ 10 milhões, foi o maior entre os ativos já colocados na plataforma.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 25/02/2021

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse
http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

bitcoin#plataformasinvestimento#IPO #bolsa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.