Plataformas se ressentem da suspensão de certificações a agentes autônomos

Plataformas se ressentem da suspensão de certificações a agentes autônomos

Por Cynthia Decloedt

03 de julho de 2020 | 05h00

Não é só a disputa entre as casas de investimento que tem barrado o crescimento do número de agentes autônomos, profissionais que estão na linha de frente da conquista de clientes para as plataformas. A pandemia tem impedido a aplicação de provas pela Ancord, associação que representa as corretoras de valores, feita em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), para a certificação a novos agentes autônomos. Apesar do impacto negativo na captura de novos investidores, a expectativa é de que o cenário mude em breve com a retomada das certificações.

Devagar. Suspensas no fim de março, as provas foram retomadas em 18 de maio, mas somente para algumas cidades nas quais não há impedimento legal relacionado ao covid-19. De zero em abril, o número de candidatos habilitados à certificação para agentes autônomos foi para 27, em maio. Isso representa pouco mais de 10% dos habilitados em março, quando somaram 231. Em janeiro, o número de agentes habilitados foi de 395.

Facinho. A Ancord mantém conversas com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a FGV para lançar em breve um modelo online de certificação para agentes autônomos.

Esta matéria foi publicada no Broadcast no dia 02/07 às 08:00:23

contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.