Por conteúdo local e demandas da Petrobrás, fornecedores ressuscitam organização do setor

Por conteúdo local e demandas da Petrobrás, fornecedores ressuscitam organização do setor

Coluna do Broadcast

20 de novembro de 2019 | 05h39

Por Fernanda Nunes

Passado o pior momento da Lava Jato na Petrobrás, a indústria brasileira se organiza novamente para fechar negócios com a estatal. Para criar uma agenda de comunicação com a petroleira e de reivindicações junto ao governo, o setor está ressuscitando a Onip, a Organização Nacional da Indústria de Petróleo. A instituição teve grande importância no período de euforia com a descoberta do pré-sal, mas entrou na UTI com os escândalos de corrupção envolvendo a estatal e o setor privado. Deixou de existir na prática e, agora, volta com forte e atuante.

LEIA MAIS: Governo avalia mudar regras para o pré-sal após novo leilão sem disputa

Conteúdo local. Pesou na decisão da retomada da entidade a prioridade e os investimentos da Petrobrás em exploração e na produção do pré-sal. Bem como o cenário menos hostil às empresas nacionais. Na pauta de discussão está a adaptação às demandas da Petrobrás, mas também a política de conteúdo local, banida pelo governo ainda na gestão Temer. O conteúdo local tema é delicado, mas que ainda não morreu.

Notícia publicada no Broadcast ​no dia 19/11/2019, às 16:28:13

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

petrobrásOnipóleo e gáspetróleo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.