Por erro, saldo de Cabral indicado para bloqueio é 100 vezes maior que o certo

Por erro, saldo de Cabral indicado para bloqueio é 100 vezes maior que o certo

Coluna do Broadcast

13 de janeiro de 2017 | 15h17

O saldo que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral detém em um fundo, cujo bloqueio foi determinado ontem (12) pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, foi elevado em 100 vezes por um erro decimal, conforme nota publicada no Broadcast, às 12h03. Os recursos aplicados em cotas de um fundo de investimento somam R$ 385.271,57 e não R$ 38.527.157,00, apurou a Coluna do Broad. A Bem DTVM, custodiante do veículo, já bloqueou a cifra correta e teria enviado um ofício ao juiz, esclarecendo a confusão, conforme apurou a Coluna. A administradora do fundo é a Vinci Partners.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: