Possíveis perdas da Braskem com ações judiciais valem mais de duas vezes seu valor de mercado

Coluna do Broadcast

19 de novembro de 2019 | 05h56

ARQUIVO 15/11/2013 ECONOMIA NEGOCIOS – Planta de refinaria da Braskem nos EUA – La Porte Texas

Por Fernanda Guimarães

As contingências judiciais classificadas como possíveis pela Braskem no fim de setembro correspondiam ao dobro de seu valor de mercado atual. Nas notas explicativas de seu balanço, divulgado na noite de quinta-feira, 14, véspera de feriado, a petroquímica alertou investidores que as perdas com ações judiciais podem chegar a R$ 48,74 bilhões. Hoje, o valor de mercado da empresa é de aproximadamente R$ 24 bilhões.

LEIA TAMBÉM: Fissuras no solo fizeram Maceió decretar calamidade pública

Mineração de risco. O valor das ações contra a Braskem praticamente quintuplicou em relação ao fim de 2018. O principal motivo é a ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal em Alagoas, pedindo reparação socioambiental contra a Braskem e outros réus. O poder público pleiteia condenação no valor de aproximadamente R$ 28,7 bilhões por danos causados em três bairros de Maceió, cujas ruas e casas têm apresentado afundamentos e rachaduras. Na noite de quinta-feira, a Braskem reportou um prejuízo de R$ 888 milhões, anunciou o fim das atividades de extração de sal-gema, propôs que fossem retiradas 1,5 mil pessoas de suas casas e o monitoramento de áreas de resguardo.

Reportagem publicada no Broadcast no dia 18/11/2019, às 10:29:07

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

 

Tendências: