Prestação dos imóveis cai, mas menos brasileiros conseguem comprá-los

Prestação dos imóveis cai, mas menos brasileiros conseguem comprá-los

Cynthia Decloedt

16 de abril de 2021 | 05h15

Apesar de as parcelas do financiamento estarem mais em conta, menos brasileiros conseguem comprar imóveis de médio-alto e alto padrão. É o que mostra estudo do DataZAP, braço de inteligência imobiliária de ZAP+. Chamado de affordability, ou “comprabilidade”, o levantamento mostra que o impacto da pandemia na renda das famílias. O economista da DataZAP, Danilo Igliori, diz que, mesmo com a baixa histórica da Selic e das taxas de financiamento que resultam em parcelas mais acessíveis, houve queda na quantidade de pessoas com capacidade de arcar com o custo de imóveis de médio-alto e alto padrões.

No modelo de estudo da DataZAP, todas as categorias de imóveis apresentaram queda no preço da primeira parcela e ficaram mais acessíveis na comparação entre o terceiro trimestre de 2020 e o mesmo período de 2019. Para examinar a renda familiar, a simulação usou os dados de renda disponíveis na Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) dos últimos anos.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 15/04, às 18h23.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

imóveisparceladatazap

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.