Quase metade das empresas tiveram queda de 25% do faturamento com pandemia

Quase metade das empresas tiveram queda de 25% do faturamento com pandemia

Fernanda Guimarães

18 de julho de 2020 | 20h50

Quase metade das empresas brasileiras, ou 46%, teve queda de 25% do faturamento no período de pandemia. Pesquisa da consultoria Mazars mostrou ainda que, entre os problemas mais citados, estão a postergação de trabalhos (82,27%), os cancelamentos de clientes (72,15%) e a inadimplência (69,62%). As empresas maiores também sofreram um baque: 93,3% das com faturamento acima de R$ 300 milhões recorreram a medidas oferecidas pelo governo para mitigar os efeitos da crise, a crédito bancário ou outros tipos de aporte financeiro. Entre os respondentes, 67% afirmaram ter recorrido, por exemplo, às medidas de flexibilização das relações trabalhistas.

Ponta do lápis. Preservar caixa virou o mantra da pandemia. A pesquisa apontou que 65,82% das empresas decidiram reavaliar os planos de investimento. Do total, 10% decidiram manter e o restante cancelou qualquer novo investimento.

Contramão. Alguns poucos setores saíram ilesos, segundo a Mazars. Entre eles, tecnologia e agronegócio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.