Raízen deve protocolar em junho maior IPO do ano

Raízen deve protocolar em junho maior IPO do ano

Cynthia Decloedt

05 de maio de 2021 | 05h00

Raízen prepara IPO na B3. Foto: Divulgação

A Raízen, joint venture da Cosan e Shell, se prepara para protocolar o pedido de oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no começo de junho. A ideia é que o preço inicial dos papéis seja conhecido no meio do mês seguinte. A oferta ficará entre R$ 10 bilhões e R$ 13 bilhões e já atrai investidores estrangeiros que investem em seus controladores. A Raízen deve buscar também investidores interessados no tema de sustentabilidade e reforçar a trajetória da empresa nesse sentido: a prioridade é mostrar o desenvolvimento de tecnologias de bioenergia e renovável.

O lançamento dos papéis da Raízen pode ser o maior IPO do ano e deve ocupar um dos quatro primeiros lugares entre os que movimentaram os maiores volumes na história da Bolsa brasileira. O maior IPO de todos os tempos até agora foi o do Santander, feito em 2009, que girou R$ 13,2 bilhões. Foi seguido pela BB Seguridade, em 2013, que atingiu R$ 11,5 bilhões. No fim do ano passado, o IPO da Rede D’Or se consolidou em terceiro lugar, movimentando R$ 11,4 bilhões. Procurada, a Raízen não comentou.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 04/05, às 18h49.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

#raízenIPOb3

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.