Rede de galpões nega desconto em aluguel para Via Varejo

Rede de galpões nega desconto em aluguel para Via Varejo

Circe Bonatelli e Talita Nascimento

03 de maio de 2020 | 05h00

Dona das Casas Bahia e Ponto Frio, a ViaVarejo tentou sem sucesso obter um abatimento do aluguel de dois galpões logísticos que utiliza para estocar mercadorias que abastecem as lojas físicas e o comércio eletrônico. A tentativa ocorreu neste mês, em meio à pandemia, que afetou as vendas do grupo. Mas o desconto não veio. Em vez disso, teve apenas a suspensão temporária dos aluguéis de abril e maio, com pagamento parcelado em quatro vezes, a partir de junho.

Queda de braço. A negociação foi feita com a Log Commercial Properties, antiga subsidiária da família Menin e uma das maiores redes de galpões do País. A Log renegociou um quinto dos valores de aluguéis do segundo trimestre, com postergação das cobranças, mas sem conceder descontos. O argumento da Log é que os galpões não foram fechados mesmo na crise.

Não colou. A ViaVarejo tentou emplacar com a Log a mesma estratégia de pedido de corte do aluguel feito às redes de shopping centers. Estas, sim, tiveram de fechar as portas durante a pandemia, derrubando as vendas das varejistas.

Resposta. Procuradas, as duas companhias não comentaram o caso. Em fato relevante publicado semanas atrás, a ViaVarejo informou que estava buscando a renegociação e o diferimento do pagamento de aluguéis relativos a todos os seus imóveis locados.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: