Reforma da Previdência não basta para crescimento, diz Itaú

Reforma da Previdência não basta para crescimento, diz Itaú

Coluna do Broadcast

17 de julho de 2019 | 05h00

Muito esperada pelo mercado financeiro, a reforma da Previdência não resultará, por si só, em um maior crescimento da economia brasileira, segundo a nova edição do “Orange Book” do Itaú Unibanco, que será divulgado hoje, dia 17. Entrevistados do setor real, especialistas e outras fontes fora do banco indicam que as empresas não vão correr para tomar decisões só por conta da aprovação da reforma, seja pela existência de capacidade ociosa, por já terem se frustrado no passado ou simplesmente por não reagirem a perspectivas políticas e sim a lucros – ou seja, retomada da atividade econômica.

Confiança. Houve a percepção, contudo, de que o choque de confiança trazido pela reforma pode ser maior que o esperado pelos economistas. A visão é de que a aprovação da reforma, já precificada pelo mercado, não é algo tão clara para a população e empresas no geral. Dessa forma, pode ser verificado um salto maior de otimismo depois que esse fator for incorporado à realidade dos empresários e consumidores.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem delay, assine o Broadcast+

Tudo o que sabemos sobre:

reforma da PrevidênciaItaú Unibanco

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.