Retomada em hotéis é interrompida em janeiro por nova onda de covid-19

Retomada em hotéis é interrompida em janeiro por nova onda de covid-19

Circe Bonatelli

23 de fevereiro de 2021 | 11h00

A nova onda de coronavírus no País interrompeu a retomada das viagens pelo País. A ocupação média dos hotéis ficou em 34,5% em janeiro, um patamar praticamente igual ao de dezembro, quando fechou em 34% e ainda bem abaixo do registrado em janeiro do ano passado, antes da chegada da pandemia, quando marcou 56%. Os dados fazem parte de pesquisa do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB), antecipada para a Coluna.

Perdeu fôlego. O setor vinha registrando uma melhora pouco a pouco na ocupação após a flexibilização da quarentena, no segundo semestre de 2020. A expectativa dos empresários era fechar 2021 com ocupação média em torno de 40% dos quartos. Agora, eles aguardam o andamento da vacinação e um alívio no número de novas contaminações antes de traçar novas projeções.

Regiões. O maior nível de ocupação em janeiro foi verificado no Nordeste, com 48,06%, mas ainda assim abaixo dos 72,2% na comparação anual. Na sequência vieram Centro-Oeste (38,5%), Sudeste (32,6%), Sul (31,5%) e Norte (30,7%). Já a diária média dos hotéis foi de R$ 225,98 em janeiro, queda de 8,6%.

contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

#covid-19hotéis

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.