Rotschild já está à procura de parceiro para BB na gestora

Rotschild já está à procura de parceiro para BB na gestora

Cynthia Decloedt

09 de dezembro de 2020 | 05h15

A consultoria financeira Rothschild já está com a missão de encontrar um parceiro para a gestora do Banco do Brasil, a BB DTVM. Conversas com possíveis interessados aconteceram, incluindo estrangeiros, e a expectativa é de que um acordo possa ser anunciado em 2021. A transação deve se assemelhar à joint venture que o BB fechou com o suíço UBS, também assessorada pela Rothschild, e deu origem ao UBS-BB. É nesse braço em que estão concentradas as operações de banco de investimento e o atendimento aos investidores institucionais.

Cerco fechado. Agora, o BB vai cuidar dos investidores de varejo e a parceria na BB DTVM faz parte desse projeto. A ideia é criar oportunidades de investimento mais competitivas e atraentes à base superior a 70 milhões de clientes do BB e evitar que migrem para outras plataformas. A BB DTVM já é líder na distribuição de fundos. Por meio da parceria, deve se sofisticar, para marcar presença também no disputado mundo das plataformas de investimento.

Terreno arado. Atualmente, a BB DTVM se movimenta para criar fundos voltados a ativos no exterior, atendendo à demanda por diversificação por parte os investidores brasileiros nos últimos meses. Paralelamente, a área de mercado de capitais do BB tem se dedicado a entregar ao público investidor do varejo relatórios variados, como sobre debêntures e investimentos sustentáveis, e preparado funcionários para orientar clientes investidores.

Colheita futura. O trabalho do BB na área de investimento tem um objetivo: retomar o topo dos rankings na atividade de mercado de capitais e garantir a rede de distribuição ainda mais forte, não só em fundos, mas também de produtos de investimento. Procurado, o BB não comentou.

Tudo o que sabemos sobre:

BB

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.