Safra dá primeiros passos  em operação de telefonia

Safra dá primeiros passos em operação de telefonia

Coluna do Broadcast

25 Janeiro 2019 | 05h00

Especialistas em tecnologia e telecomunicações já trabalham na sede do grupo Safra, na avenida Paulista, em São Paulo, na implantação da J. Safra Telecomunicações. O banco conseguiu, em julho do ano passado, autorização da Agência Nacional de Telecomunicações para funcionar como Operadora Móvel Virtual (MVNO, na sigla em inglês) usando a infraestrutura da Claro, em um contrato de dez anos. Ao contrário da primeira leva de empresas que adotou o modelo focando sobretudo o uso de voz – como a Conecta da Porto Seguro, absorvida pela TIM – a tendência agora é de crescimento das operadoras virtuais em outras frentes, como a transmissão de dados entre máquinas, o chamado M2M, segundo a consultoria Teleco.

Internet das coisas

Com a multiplicação das formas de pagamentos eletrônicos, a ideia é que redes varejistas e outras instituições financeiras também avancem nos serviços M2M, o que barateia custos para os donos de MVNOs e gera receitas extras para operadoras. O Safra é um dos novos no segmento de maquininhas de pagamento com cartão, o POS, com o SafraPay – empresa que deverá ser beneficiada com a nova operadora. Essa é a segunda iniciativa do grupo no setor de telecom: na abertura do mercado de telefonia móvel, o banco foi sócio da antiga operadora BCP. Procurado, o Safra não comentou.

Crédito: Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast +

Mais conteúdo sobre:

banco safratelefonia