Safra de algodão traz otimismo à Textil Bezerra de Menezes

Coluna do Broadcast

15 de julho de 2019 | 05h00

A grande safra de algodão no Brasil, além da expectativa de reação na economia com a reforma da Previdência, traz otimismo à Têxtil Bezerra de Menezes (TBM), com fábricas no Ceará e em Mato Grosso. Mas a empresa aguarda a confirmação de um cenário mais positivo para fazer novos investimentos. “Já fizemos grandes aportes nos últimos anos; agora é hora de ver se as expectativas se tornam realidade”, conta à coluna Ivan Bezerra Filho, presidente da TBM.

Sempre a China

Por outro lado, a possibilidade de desvalorização do dólar ante o real após a reforma pesa contra, em razão da concorrência de artigos de confecção asiáticos no mercado interno. Apesar disso, a cadeia têxtil daqui tem uma vantagem sobre a China: fornecer matéria-prima em tempo compatível com a rapidez das trocas de coleção das grandes redes de varejo. “Essa velocidade a Ásia não pode dar, e nós podemos. A confecção brasileira está apta a lançar uma coleção por mês”, afirma Bezerra Filho.

Tudo o que sabemos sobre:

Têxtil Bezerra de Menezes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: