Salto no câmbio deve favorecer resseguradoras locais no trimestre

Economia & Negócios

13 Junho 2018 | 04h00

A recente valorização do dólar deve servir de trampolim para o crescimento das receitas das resseguradoras brasileiras com atuação no exterior no segundo trimestre. Além do IRB Brasil Re, que tem Bradesco, Banco do Brasil, Itaú e União como controladores, Terra Brasis e Austral, da Vinci Partners, tendem a ser beneficiadas