Santander recebe primeira recomendação de compra em três anos

Coluna do Broadcast

20 de abril de 2017 | 05h00

O Santander Brasil recebeu a primeira recomendação de “compra” para as suas units (formada por uma ação ordinária e uma preferencial) listadas na bolsa brasileira após três anos de indicações de “venda” e, na melhor das hipóteses, “manutenção” por parte dos analistas que acompanham o banco. Pesou na decisão do Credit Suisse, que melhorou sua análise, a capacidade de a instituição de origem espanhola eliminar a distância que existe entre a sua rentabilidade e a de seus pares privados.

Otimista

O banco suíço está, inclusive, mais otimista que o próprio Santander Brasil. Projeta retorno de 17,3% neste ano, ante 13,3% que o espanhol entregou em 2016. Já o Santander prometeu ao mercado rentabilidade de 15,6% só ao final de 2018. Coincidência ou não, o Credit Suisse, ao lado do Bank of BofA Merrill Lynch (BofA), coordenou a recente oferta subsequente do banco no Brasil, que movimentou mais de R$ 2 bilhões.

Siga a @colunadobroad no Twitter