Santander tenta alterar nome de batismo do cheque especial sozinho

Santander tenta alterar nome de batismo do cheque especial sozinho

Economia & Negócios

17 Julho 2018 | 04h00

Depois de os bancos não entrarem num consenso sobre a mudança do nome do cheque especial no âmbito das alterações recém feitas no produto, o Santander Brasil tenta o feito sozinho. Em uma ação de marketing, a instituição convida os demais concorrentes a pararem de chamar o produto com o nome de batismo: “Aviso aos bancos: Parem de chamar de especial o crédito mais caro do mercado. Vocês não vão fazer seu cliente se sentir especial com isso”. A possibilidade de rebatizar o cheque especial foi colocada em estudo junto à Federação Brasileira de Bancos (Febraban) no ano passado juntamente com o debate sobre mudanças no produto que passou a ter uma autorregulação em vigor a partir deste mês. O tema, contudo, não avançou.

Não vingou. O assunto gerou controvérsias entre os bancos. Enquanto uns consideravam o nome defasado, outros defendiam a questão tradicional e efeitos que teriam com a troca. Prevaleceu a tradição.

Mais caro. Desde o dia 1º de julho, o cheque especial conta com novas regras que incluem a oferta de uma linha de financiamento mais em conta para os clientes que usarem 15% do limite da conta corrente por 30 dias consecutivos. A medida visa a baixar os juros na modalidade, que assumiu o título de crédito mais caro do sistema após a mudança no rotativo, aquele da fatura do cartão, que limitou o uso dessa linha. A taxa de juros média do cheque especial encerrou maio em 311,9% ao ano ante 321,0% em abril, conforme dados do Banco Central. No mesmo período do ano passado estava em 322,6%.

Sampa. Em maio último, o setor bancário somava 155,8 milhões de clientes ativos, dos quais 25 milhões usavam cheque especial. O contingente é quase toda a população da Grande São Paulo. O valor médio de utilização era de R$ 990 e o prazo de 16 dias, contribuindo para uma carteira de R$ 24,2 bilhões.

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos as notícias em tempo real.

Siga a @colunadobroad no Twitter