São Paulo acelera repasses a cidades turísticas em setembro

São Paulo acelera repasses a cidades turísticas em setembro

Cristian Favaro e Pedro Caramuru

06 de outubro de 2020 | 05h20

Com a proximidade do fim do ano, quando o turismo doméstico costuma ganhar impulso, o governo de São Paulo repassou R$ 33,4 milhões às cidades turísticas do Estado, no mês de setembro. É o maior valor mensal repassado neste ano a obras e melhorias nos municípios.

Quem quer dinheiro? No total, 74 cidades foram atendidas. Entre elas, Campos do Jordão, Guarujá e Itu. Na lista estão também pequenas, como Barbosa, com 7 mil habitantes, e Estiva Gerbi, 11 mil. As obras são diversas e vão desde asfaltamento de estradas à construção de áreas destinadas a visitantes.

A conta. Os recursos saíram são do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Cidades Turísticas (Dadetur), da Secretaria de Turismo do Estado. Com o novo aporte, os repasses bateram recorde dos últimos seis anos, em 2020: R$ 163,2 milhões, 37,4% a mais que 2019 e o dobro de 2018.

Emprego. Para escolher o destino dos recursos, a Secretaria de Turismo priorizou obras que já estivessem em andamento. Ou seja: sem a necessidade de novas licitações, que poderiam atrasar a realização das melhorias. O objetivo foi manter os empregos locais, como na construção civil.

De olho. Dos municípios que receberam os repasses no mês, três deles são administrados hoje por prefeitos tucanos e que tentam a reeleição. São eles: Águas da Prata (R$ 202,6 mil, em dois repasses), Ilha Solteira (R$ 711,7 mil) e Paraibuna (R$ 523,4 mil).

contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

turismo#crisecoronavírus

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: