Seguradoras miram varejistas para aumentar vendas

Seguradoras miram varejistas para aumentar vendas

Economia & Negócios

26 Junho 2018 | 04h00

O varejo está sendo cobiçado por seguradoras que buscam canais de distribuição alternativos para crescer. Na Capemisa Seguradora, a venda de seguros de vida em cartões de redes do setor varejista já responde por 70% do faturamento total da companhia, sem considerar apólices individuais e voltadas às pequenas e médias empresas (PMEs). Numa outra ofensiva, o Itaú Unibanco está perto de iniciar um projeto piloto com a Chubb Seguros para vender seguro de celular em parcerias que possui, por exemplo, com Pão de Açúcar e Assaí, no âmbito da abertura da sua plataforma de seguros que replica a 360, de investimentos.

Mão dupla
Além de melhores margens para as seguradoras, a parceria com o varejo traz vantagens do lado da sinistralidade, que é baixa. Do lado dos varejistas, o negócio é rentável e pode incrementar a receita não operacional em cerca de 40% do valor do seguro, segundo cálculos do diretor Comercial da Capemisa, Fabio Lessa.

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos as notícias em tempo real.

Siga a @colunadobroad no Twitter