Seguradoras olham Golden Cross, mas venda segue emperrada

Coluna do Broadcast

12 de fevereiro de 2017 | 05h00

A Golden Cross, que continua à venda, tem sido olhada por algumas seguradoras, mas ainda não achou um comprador. Recentemente, Axa e SulAmérica avaliaram o ativo. Entretanto, nenhuma das conversas prosperou. Pesa um grande passivo tributário e uma carteira formada, majoritariamente, por planos de pequenas e médias empresas. O risco é de que, se tiverem reajuste elevado ao trocar de mãos, esses beneficiários podem correr e o ativo ser esvaziado.

Sem sucesso

Não é de hoje que a Golden Cross procura um comprador para o resto de sua carteira. Há pouco mais de três anos, vendeu o segmento de planos individuais para a Unimed Rio. Mas outros motivos remam contra a venda. A francesa Axa, por exemplo, teria desistido do ativo por conta da região de atuação da operadora, mais focada no Rio de Janeiro.

Encolhendo

A Golden Cross conta com 265 mil beneficiários em planos médicos e 199 mil em dentais. Em um ano até setembro, perdeu 9,8% das vidas de planos médicos e 11,9% dos odontológicos, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A operadora nega negociações. Em novembro, quando a Coluna do Broad antecipou que a operadora ainda estaria à venda, a Golden admitiu que estava aberta a propostas. A SulAmérica diz que não comenta rumores.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: