Sem atrair investidores, Pimco desiste de salvar Andrade Gutierrez

Sem atrair investidores, Pimco desiste de salvar Andrade Gutierrez

Economia & Negócios

19 Junho 2018 | 04h00

A gestora norte-americana Pimco desistiu de salvar a Andrade Gutierrez de um calote de US$ 325 milhões em bônus, vencidos desde o dia 30 de abril. A ausência de investidores interessados em participar de um empréstimo, envolvendo US$ 520 milhões, fez com que a Pimco desmobilizasse a operação, na qual não quis entrar sozinha. Há conversas no mercado externo de que a gestora inglesa Ashmore, especializada em mercados emergentes e credora de tais bônus, poderia partir para uma negociação semelhante à que a Pimco vinha estruturando.

Sem Chance. Metade dos investidores consultados pela Pimco desistiu da operação por considerar que a garantia, as ações da CCR, não era suficiente para compensar os riscos envolvidos. Isso, nem mesmo recebendo um juro de 13%, taxa bastante atraente para o universo dos países desenvolvidos. A Andrade tem uma participação de pouco mais de 14% na CCR e a queda das ações na bolsa brasileira, somada à alta do dólar enfraqueceram ainda mais a garantia. Procurada, a Andrade Gutierrez não comentou.

Siga a @colunadobroad no Twitter