Setor de condomínio logístico de alta renda em SP reverte índice negativo

Setor de condomínio logístico de alta renda em SP reverte índice negativo

Coluna do Broadcast

18 de outubro de 2018 | 04h00

O mercado de condomínios logísticos Classes A e A+ do Estado de São Paulo teve absorção líquida positiva de 28,1 mil m² em setembro, contra um índice negativo de 34,4 mil m² no mês anterior.

As regiões que mais contribuíram para o bom desempenho no período foram Cajamar e Jundiaí, com aproximadamente 15 mil m² de novos espaços ocupados, segundo a consultoria imobiliária Cushman & Wakefield. No Rio de Janeiro, o mercado Classes A e A+ de condomínios logísticos continua lento devido aos efeitos da crise econômica.

Disponível. Como não houve entrega de novos empreendimentos em setembro, a taxa de vacância recuou 0,3 ponto porcentual, na comparação mensal, fechando o mês passado em 24,2%. Para os próximos meses, porém, a expectativa é de que o total de áreas disponíveis para comercialização cresça, devido à entrega de novos estoques em Atibaia e Jundiaí, no interior de SP. O preço médio pedido para locação ficou estável, cotado em R$ 19,21 por m² ao mês.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos as notícias em tempo real.

Tudo o que sabemos sobre:

mercado imobiliáriologística

Tendências: