Siderúrgicas veem estoque especulativo de aço para construção

Siderúrgicas veem estoque especulativo de aço para construção

Irany Teresa

12 de maio de 2021 | 05h00

Reajuste do aço pressiona a construção civil. Foto: Gerdau

 

Há uma conta que não fecha no setor de construção civil. Com os preços do aço em escalada, a indústria da construção reclama da falta do insumo. Por outro lado, as siderúrgicas estão usando hoje 68% de sua capacidade instalada e dizem ter plena condição de atender ao aumento da demanda. “Identificamos um fenômeno de formação de estoques defensivos ou especulativos”, diz o presidente do Instituto Aço Brasil, Marco Polo de Mello Lopes. Para ele, o movimento tem acontecido na distribuição e leva a duas hipóteses: formação de estoques maiores para proteção contra volatilidade ou especulação, por conta da tendência de alta do produto. Um dos principais insumos para a fabricação de aço, o minério de ferro chegou a US$ 230/tonelada esta semana.

O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, sustenta a tese de falta do insumo, mas não descarta a formação de estoques especulativos. “Todo mês vem uma tabela nova de preços e pode ter alguém guardando como forma de investimento”, diz. “Isto precisaria ser averiguado pelas siderúrgicas, que sabem a quem estão vendendo.”

Juros baixos impulsionam venda de imóveis

Apesar de o uso da capacidade instalada ter despencado para 45% no início da pandemia, o aumento na venda dos imóveis, por conta dos juros baixos, fez a produção reagir rapidamente, bem como a importação de aço pelos distribuidores. No início do segundo semestre, havia mais aço no mercado interno do que no período pré-pandêmico.

Marco Polo rebate críticas de que a indústria esteja privilegiando a exportação. Segundo ele, o setor de cimento vive o mesmo fenômeno, sendo que esse insumo não é exportado.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 11/05, às 18h15.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

 

Tudo o que sabemos sobre:

açoSiderúrgicasconstrução civil

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.