Só 16% dos especialistas sabem trabalhar ‘nas nuvens’, área do futuro

Só 16% dos especialistas sabem trabalhar ‘nas nuvens’, área do futuro

Cynthia Decloedt

21 de novembro de 2021 | 05h30

Globalmente, só 30% das empresas pesquisadas treinaram seus times   Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ainda é baixa a oferta de mão de obra no mercado brasileiro para atender à demanda que empregadores entendem ser a número 1 para as companhias, nos próximos quatro anos: tecnologia baseada em nuvem. De acordo com estudo global da Amazon Web Services (AWS), apenas 45% dos trabalhadores brasileiros são capacitados ou estão sendo capacitados em ferramentas na nuvem.

A participação é ainda menor para habilidades mais avançadas. Somente 16% dos que trabalham no segmento digital estão habilitados para o gerenciamento da transição de instalações locais para a nuvem.

A AWS verificou também que dois, em cada três trabalhadores, sentem que não estão ganhando habilidades digitais em velocidade suficiente para fazer frente às mudanças ocorridas em seus empregos, especialmente em virtude do isolamento social.

Embora sintam a necessidade de trabalhadores mais bem preparados, a empresas têm feito pouco pela mudança. Globalmente, apenas 30% das companhias pesquisadas buscaram treinar seus times.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 19/11/21, às 10h53.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

tecnologianuvemdigitalAmazonmão de obra

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.