Sob sigilo na vara de falências paulista, Avianca entra com pedido de recuperação judicial

Sob sigilo na vara de falências paulista, Avianca entra com pedido de recuperação judicial

Cynthia Decloedt

11 de dezembro de 2018 | 14h53

A companhia aérea Avianca Brasil trabalha em sigilo com a vara de falências da Justiça paulista. Possivelmente, em um pedido de recuperação judicial. O sigilo evita que o processo seja conhecido por terceiros antes dos despachos iniciais do Juiz. Os rumores sobre eventual pedido de recuperação judicial cresceram nos últimos dias e o assunto domina hoje os bastidores do meio jurídico. Com pagamentos atrasados junto a fornecedores e obrigações com concessionárias de aeroportos, a companhia aérea está sob risco de ter de devolver 11 aviões, equivalentes a 18% de sua frota, à Constitution Aircraft. Procurada, a Avianca não respondeu até a publicação da nota.

Dívidas
A dívida com todos os aeroportos brasileiros, públicos e privados, chega a quase R$ 100 milhões, sendo que soma R$ 25 milhões com Guarulhos, conforme informou o jornal O Estado de S.Paulo no início do mês. Nem todos os débitos foram protocolados na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Expostos
A companhia captou recentemente R$ 130,7 milhões com os bancos ABC, Daycoval, Safra e Fibra, com vencimentos entre 2018 e 2021, elevando para R$ 306 milhões o endividamento da companhia ao final do terceiro trimestre. No fim de 2017, estava em 194 milhões.