Sobek entra na disputa pela Gaspetro com oferta de mais de R$ 2 bilhões

Sobek entra na disputa pela Gaspetro com oferta de mais de R$ 2 bilhões

Cynthia Decloedt e Altamiro Silva Junior

13 de julho de 2021 | 05h07

Fatia da Petrobrás na Gaspetro é de 51%; japonesa Mitsui tem 49%  de participação

A venda da Gaspetro pela Petrobrás, que parecia ter desfecho certo, ganhou uma oferta de peso nos últimos dez dias. A Sobek Energia, empresa que desenvolve e viabiliza projetos de geração elétrica distribuída ao mercado de baixa tensão, cobriu a oferta da Compass, do Grupo Cosan, pela companhia de gás, com uma proposta que supera R$ 2 bilhões. No último dia 30 de junho, terminou o prazo para a apresentação das ofertas finais pelo ativo. Até poucos dias antes, a Compass era a favorita para levar os 51% da participação da Petrobrás na Gaspetro, que tem a japonesa Mitsui com 49% de participação.

A transação de venda da Gaspetro, que envolve 19 distribuidoras de gás com direito de exclusividade na exploração de serviço de gás canalizado em diversos Estados do País, será analisada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Com a Gaspetro, a Sobek, que reúne também um grupo de investidores financeiros e privados do setor de baixa tensão, pretende baratear o fornecimento desse tipo de energia, que tem entre seus consumidores, hotéis, condomínios e hospitais.

Compass

O grupo Cosan chegou a ser desqualificado do páreo no ano passado pela Petrobrás, por não atender às exigências do Termo de Compromisso de Cessação (TCC) firmado entre a petroleira e o Cade em 2019, envolvendo a não concentração de mercado pela iniciativa privada de forma direta ou indireta. No fim do ano passado, no entanto, o Cade afirmou que daria seu veredicto após a Petrobrás ter indicado o vencedor, o que fez com que a petroleira readmitisse a Compass no processo.

Um dos argumentos é que se a Compass comprar a Gaspetro, a participação no mercado do grupo Cosan no setor não termoelétrico vai a 80%. Com a volta da Compass ao jogo, e para tentar seguir na oferta, a Sobek teve que correr nos últimos dias, buscando no mercado uma garantia de R$ 100 milhões pedida no edital da operação. Procurada, a Petrobrás não respondeu até o fechamento da nota. A Compass e a Sobek não comentaram.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 12/07/2021, às 17h55.

Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse 

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

 

Tudo o que sabemos sobre:

gáspetrobrásenergia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.