Startup Méliuz desafia volatilidade no mercado e prepara estreia na Bolsa

Startup Méliuz desafia volatilidade no mercado e prepara estreia na Bolsa

Fernanda Guimarães

08 de outubro de 2020 | 04h55

Uma startup voltada para cupons de desconto e o chamado “cashback” (o consumidor faz uma compra e recebe parte do valor de volta), a Méliuz, vai provar que, a despeito da disparada da volatilidade, o mercado não está fechado para estreantes na Bolsa, muito menos se tratando de empresas de tecnologia. Enquanto muitas companhias resolveram adiar suas aberturas de capital por conta de um cenário mais adverso, a Méliuz está prestes a fazer a atualização de seu prospecto já disponível na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para lançar, de fato, sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

Quanto vale. A precificação da ação deve ocorrer já no fim deste mês. A decisão foi tomada porque ao longo das interações com investidores nas últimas semanas o interesse foi crescente e a empresa tem o conforto de lançar sua oferta já com o “livro coberto”, ou seja, já com demanda.

De peso. A empresa possui mais de 1,6 mil lojas, como Americanas, Amazon, Netshoes e até mesmo a gigante chinesa Aliexpress. Em seu prospecto, a companhia destaca que sua plataforma conecta uma base com mais de 10 milhões de contas a mais de 800 parceiros ativos. São coordenadores da oferta o Itaú BBA, BTG Pactual, Bradesco BBI e XP. Procurada, Méliuz não comentou.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 07/10/2020 às 12:50

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse
http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.