Startup que leva imposto a ESG recebe aporte de R$ 10 mi de 250 anjos

Startup que leva imposto a ESG recebe aporte de R$ 10 mi de 250 anjos

Cristiane Barbieri

02 de dezembro de 2021 | 05h25

Meta é  movimentar R$ 10 bi em projetos que colaborem com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU Foto: REUTERS/Denis Balibouse

A startup Incentiv.me acaba de receber um aporte de R$ 10 milhões, em uma rodada de captação com mais de 250 investidores-anjo dos grupos Anjos do Brasil, BR Angels Smart Network, Harvard Angels, Insper Angels e Malbec Angels, além da organização social Sitawi Finanças do Bem e da Synthase Impact Ventures, holding de investimentos em negócios de impacto socioambiental. Fundada em 2018, a startup é uma taxtech e faz o encontro entre projetos sociais que precisam de recursos e empresas e pessoas físicas interessadas em investir o imposto a pagar neles, a partir de leis de incentivo fiscal.

Em três anos, a startup viabilizou mais de 280 projetos sociais, com R$ 88 milhões captados por meio de 35 leis de incentivo diferentes. Com o aporte, pretende desenvolver produtos e serviços, contratar e capacitar funcionários e aprimorar a tecnologia. A meta é superar o R$ 1 bilhão por ano em captações para projetos sociais, a partir de 2024.

Além de juntar as pontas, a startup faz a assessoria para preenchimento de documentos, comunicação e marketing e vendas. Já os investidores têm acesso a um banco de dados online com as leis de incentivo fiscal e uma calculadora que identifica o potencial financeiro de impostos disponíveis, via leis de incentivo. As companhias também têm uma ferramenta de transparência e gestão de investimentos que mensura o retorno gerado.

Em suas contas, a Incentiv.me diz ter entregado 780% de retorno financeiro (ROI) aos acionistas e 4.250% de retorno social (SROI) aos projetos, em três anos. Isso quer dizer que para cada R$ 1 investido, a startup arrecadou R$ 42,50 para projetos de impacto. Até 2030, a Incentiv.me pretende movimentar R$ 10 bilhões para projetos sociais que colaborem com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU).

Entre os clientes da taxtech estão empresas como SulAmérica, IBM, Nubank, Electrolux, B3, Itaú e Mercado Livre. A plataforma tem 667 projetos aptos a captar recursos e 100 empresas investidoras cadastradas e tem planos de expandir a operação a outros países.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 01/12/21, às 12h21.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.