Sumitomo acredita que Usiminas tem conflito em caso da Musa

Coluna do Broadcast

15 de janeiro de 2017 | 05h00

usiminas_div_blog

(Foto: Divulgação)

Uma das alegações da Sumitomo para vetar a liberação do caixa da Mineração Usiminas (Musa) seria que a siderúrgica mineira tem conflito de interesses para deliberar sobre o tema. A companhia japonesa, que possui 30% da mineradora, teria justificado que as decisões dos sócios precisam ser pautadas pelo melhor interesse da companhia, o que não seria o caso da redução de capital, que beneficia a Usiminas. Além disso, a siderúrgica não poderia considerar o caixa da Musa como seu.

Sem conversa

A Usiminas não teria conversado com sua sócia na Musa antes de firmar com seus credores bancários os termos para a reestruturação de sua dívida. Entre as exigências previstas no acordo, está exatamente a liberação do caixa da Musa, até junho próximo. Do total de R$ 2,34 bilhões contabilizados pela Usiminas em seu caixa ao final de setembro, R$ 1,3 bilhão é da Musa.

Lá tem

Ao contrário do acordo de acionistas da Usiminas, o da Musa possui a cláusula arbitral. O caso poderá ser resolvido por essa via e não na Justiça comum.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.