SuperBac, de biotecnologia, funde-se à Spac da XP e será listada na Nasdaq

SuperBac, de biotecnologia, funde-se à Spac da XP e será listada na Nasdaq

Altamiro Silva Junior e Gabriel Baldocchi

26 de abril de 2022 | 05h10

Empresa fundada em 1995 fornece soluções para tratamento de resíduos  Foto: SuperBac

A companhia brasileira SuperBac Biotechnology vai ser listada na Nasdaq após se fundir com o primeiro Spac da XP, uma empresa ‘cheque em branco’ criada com a intenção de incorporar outra companhia. A operação avalia a SuperBac em US$ 380 milhões e deve ser concluída no segundo semestre.

O Spac da XP, que captou US$ 200 milhões em julho, foi liderado pelo veterano gestor Chu Kong, com anos de experiência na Actis, um dos primeiros grandes investidores a apostar na corretora brasileira, ainda em 2010. Ele se juntou a XP em 2019 para cuidar da operação de private equity.

Da companhia pública que será listada nos EUA, o Temasek, fundo soberano de Cingapura, terá 19% e os acionistas do XPAC, o nome do fundo lançado em julho de 2021, pela XP, devem ter 44%. O fundador e atual presidente Luiz Chacon Filho vai reduzir sua fatia de 33,8% para 15,7%.

Crescimento

Fundada em 1995 em São Paulo por Chacon Filho, a SuperBac fornece soluções de biotecnologia para o tratamento de resíduos, agronegócios, saneamento e setor de óleo e gás. Teve receita de R$ 800 milhões em 2021 e a estimativa para 2022 é de R$ 1,2 bilhão. A companhia tem duas fábricas no Brasil, um centro de pesquisa e 600 funcionários, incluindo 70 pesquisadores. No período 2021/2024, a previsão é de crescimento anual das receitas da ordem de 46%, segundo o prospecto.

O dinheiro captado na operação com o Spac será usado pelo SuperBac para investimentos, financiamento de fusões e aquisições, pesquisa e reestruturação de dívida.

Formado em administração de empresas pelo Mackenzie, mas se interessou por biotecnologia por meio de seu avô, funcionário do Butantã, e de seu pai, que investiu em um dos primeiros laboratórios da área no Brasil, voltado à indústria do petróleo.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 25/04/22, às 17h43.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.