Susep vai ouvir o mercado sobre apólice eletrônica

Susep vai ouvir o mercado sobre apólice eletrônica

Coluna do Broadcast

03 de maio de 2019 | 04h00

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) inicia nesta sexta-feira uma consulta pública, quase que no formato “instantâneo”, para ouvir o mercado sobre um movimento que pode disparar uma revolução no setor: as apólices eletrônicas. O projeto, que se arrasta há dez anos, visa a transformar a base de dados do setor, que hoje está restrita às seguradoras, em um livro aberto e digital.

Assim, tanto a agência quanto os consumidores passarão a ter acesso aos seus contratos de forma eletrônica, assim como órgãos públicos, inclusive do Poder Judiciário. Na gestão passada da Susep, o então superintendente, Joaquim Mendanha, tentou deslanchar o tema, mas não teve sucesso. O feito é da nova diretoria da autarquia, capitaneada por Solange Vieira.

Ganha-ganha. Com o novo registro de apólices, batizado de Sistema de Registro de Operações (SRO), a agência reguladora do mercado de seguros espera reduzir o custo de observância regulatória e modernizar a captação de dados do setor de seguros, cujas reservas ultrapassam a casa do R$ 1 trilhão. De quebra, a Susep dará um empurrãozinho para tornar esse mercado mais eficiente e também uma ajuda no combate a fraudes dentro do setor. O consumidor ganha com um maior nível de transparência ao poder consultar suas apólices, o que hoje não é possível exceto de forma individual com cada seguradora.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+

Tudo o que sabemos sobre:

seguros

Tendências: