Tarpon faz fusão e prepara abertura de capital da NSTech

Tarpon faz fusão e prepara abertura de capital da NSTech

Altamiro Silva Junior

02 de julho de 2021 | 05h20

Plano é que IPO ocorra em cerca de dois anos  Foto: Werther Santana/Estadão

A Tarpon prepara a abertura de capital da NSTech, plataforma de tecnologia para logística, que acaba de se fundir com a Praxio, empresa de software para gestão de transporte rodoviário de cargas e passageiros. Dentro dessa estratégia, os sócios investidores fizeram um aporte na companhia de R$ 500 milhões. A NSTech vai usar a maior parte desse dinheiro (65%) e mais R$ 150 milhões de um empréstimo para financiar aquisições, de fintechs e softwares. O objetivo é crescer no Brasil e na América Latina. A companhia já opera no México e a meta é entrar nos mercados da Colômbia, Peru e no Equador.

O plano é que o IPO ocorra em cerca de dois anos, segundo o empresário e sócio da SK Tarpon, Vasco Oliveira. Bancos de investimento têm procurado a empresa que, por enquanto, prefere esperar. “Ainda é muito cedo, não temos pressa”, afirma ele. Os atuais controladores pretendem seguir na NSTech depois do IPO. Este ano, a empresa deve faturar perto de R$ 340 milhões.

O aporte da NSTech será feito pela SK Tarpon por meio da Niche Partners – polo da gestora que prioriza investimentos em empresas de nicho – e pela Greenbridge, gestora de private equity que investe globalmente em tecnologia, fundada pelos suecos Ola Rollen e Melker Schorling, da Hexagon AB, listada na bolsa de Estocolmo, e pelo brasileiro Eduardo Steinberg, empreendedor de tecnologia.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 01/07/2021 às 16h53

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroad no Twitter

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

IPOlogísticatecnologiaTarpon

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.