Taurus pressiona governo e fala em importar armas

Taurus pressiona governo e fala em importar armas

Coluna do Broadcast

17 de janeiro de 2019 | 04h00

A pesar de ter dito que “todos os brasileiros estavam felizes” com o decreto que facilita a posse de armas, o presidente da Taurus Armas, Salesio Nuhs, deu a entender que estava insatisfeito com a medida. Segundo ele, não há muitos atrativos em fabricar armas no Brasil. Pesam, sobretudo, questões regulatórias e tributárias. Por isso, diz que o ideal seria produzir no exterior e exportar para o Brasil, já que importadores não têm de passar por processos de homologação, que levam em média três anos entre a construção do protótipo e o lançamento. Também não têm a mesma carga tributária nem submetem seus produtos à aprovação de órgãos regulatórios, como o Exército. Hoje, a Taurus tem uma fábrica no Rio Grande do Sul e investe para ampliar a produção nos Estados Unidos.

Vítimas. As ações da Taurus foram as grandes vítimas do mercado nos últimos dias. Papéis ordinários caíram mais de 20% na terça e perderam 25,6% ontem, dia 16. As medidas do governo foram consideradas tímidas pelos defensores do tema, que esperavam também a redução de preços e a desburocratização na aquisição dos equipamentos. (Cristiane Barbieri)

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast +

Mais conteúdo sobre:

Taurusarmas