TIM, Claro e Vivo pedem impugnação do edital do 5G

TIM, Claro e Vivo pedem impugnação do edital do 5G

Circe Bonatelli

09 de outubro de 2021 | 10h00

A entrega dos lances do leilão do 5G está marcada para o dia  27 de outubro  Foto: John Sibley/Reuters

As operadoras TIM, Claro e Vivo enviaram para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) pedidos de impugnação do edital do 5G. A medida, porém, não compromete o andamento do leilão. As petições são meramente burocráticas e tratam de impugnações de itens que as teles consideram erros materiais na redação do edital. Portanto, sem maiores consequências para o andamento do certame.

A entrega dos lances pelas proponentes está marcada para 27 de outubro, e a sessão de abertura, análise e julgamento de propostas de preço em 4 de novembro. O prazo para pedidos de esclarecimento ou ajustes no edital terminou na quinta-feira, 7. As respostas da agência reguladora serão apresentadas até 17 de outubro – o equivalente a dez dias de antecedência para entrega dos envelopes.

A análise aprimorada do edital reforça o entendimento de que se trata de um dos melhores editais 5G que já foram publicados em nível internacional, em termos de equilíbrio entre concorrência e incentivo aos investimentos, avaliou o diretor regulatório e de relações institucionais da TIM, Mario Girasole.

O leilão tem potencial para movimentar R$ 49,7 bilhões, dos quais R$ 39,1 bilhões são compromissos de investimentos na implementação das redes por parte dos futuros ganhadores do leilão e R$ 10,6 bilhões são outorgas para os cofres públicos pela cessão dos ativos. As faixas ofertadas – 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHZ – servirão tanto para ativar o 5G quanto para ampliar o 4G.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 08/10/2021 às 16h51.

Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Tudo o que sabemos sobre:

edital5GleilãotelesAnatel

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.