TJ tira holding da Avianca da recuperação judicial e Elliot fica menor

TJ tira holding da Avianca da recuperação judicial e Elliot fica menor

Coluna do Broadcast

09 de abril de 2019 | 04h00

No imbróglio envolvendo a Avianca Brasil, a gestora norte-americana Elliot teve seu crédito reduzido para R$ 1,67 bilhão, dos R$ 2 bilhões previstos no plano de recuperação judicial aprovado na sexta-feira, dia 5. O motivo foi a decisão do Tribunal de Justiçade tirar do processo a AVB Holding, que controla a Oceanair (Avianca Brasil) e estava também em recuperação judicial. Advogados dizem, entretanto, que o percentual de recuperação de suas dívidas, que está em torno de 10%, pouco muda.

Quero de volta. Em outra decisão, o Tribunal de Justiça também não perdoou a Avianca Brasil, já no primeiro dia útil após a aprovação do plano de recuperação. Liberaram os arrendadores para proceder com as ordens de reintegração de posse dos aviões, o que pode complicar as operações da companhia. Algumas dessas ordens de apreensão já estariam em andamento, mas a Avianca deve tentar barrar o movimento em instâncias mais altas da Justiça.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+

Mais conteúdo sobre:

aviancarecuperação judicial