Tomada de crédito por duplicatas deve ter aumento em relação a 2018

Tomada de crédito por duplicatas deve ter aumento em relação a 2018

Coluna do Broadcast

16 de outubro de 2019 | 04h00

A despeito do crescimento mais fraco da economia, a tomada de crédito a partir de duplicatas deve registrar aumento este ano superior ao verificado em 2018. A Central de Registro de Direitos Creditórios (CRDC) estima que a concessão alcançará R$ 967 bilhões, alta de 24% na comparação com o ano passado. O aumento supera os 17% de crescimento registrados em 2018 em relação a 2017, quando a concessão de crédito por meio de duplicatas foi de R$ 777 bilhões.

Otimistas. A projeção da CRDC para 2019 está baseada em dois fatores. A central avalia que os empresários estão mais otimistas com o desempenho da economia, o que, somado ao final de ano, quando a indústria de transformação recebe um número maior de encomendas, irá gerar elevação nesses créditos. Os créditos gerados a partir de duplicatas contabilizados pela CRDC levam em consideração os estruturados por factorings, por Fundos de Investimento em Diretos Creditórios (FIDC), em securitizadoras e considerados no levantamento do Banco Central.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

Duplicatas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.