Totvs arquiva F4 e se mune para ter ofertada avaliada por conselho

Fernanda Guimarães

16 de outubro de 2020 | 09h08

A Totvs arquivou ontem o documento F4 na Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a SEC. Na prática, o documento a inscreve como uma companhia estrangeira no mercado americano, e com isso aumenta a pressão sobre os conselheiros independentes da Linx. A ausência do documento era um dos argumentos usados para não levar a proposta da Totvs à assembleia de acionistas que decidirá o futuro da companhia.

Questão de prazo. Como a SEC leva algumas semanas para validar o F4, o prazo é muito curto para que fique tudo pronto a tempo de levar a proposta da Totvs para a assembleia marcada para o dia 17 de novembro, data em que será votada a oferta da Stone. Nos bastidores entre Totvs e acionistas da Linx, que têm pedido que ambas propostas sejam analisadas na mesma ocasião, tem sido levantado o ponto que os conselheiros poderiam ter marcado a assembleia para o dia 4 de dezembro sem ferir o acordo com a Stone.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 16/10/2020 às 19:09:14 .

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

totvsLinxStone

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: