Troca de presidente na Caixa atrasa assinatura de nova parceria com CNP

Troca de presidente na Caixa atrasa assinatura de nova parceria com CNP

Coluna do Broadcast

04 de abril de 2018 | 05h00

A troca de presidentes na Caixa Econômica Federal trouxe reflexos para a reestruturação que o banco público está fazendo em sua operação de seguros. A assinatura da nova parceria com a seguradora francesa CNP Assurances, por exemplo, deve atrasar. A data esperada era fim de março, mas com a saída de Gilberto Occhi do comando do banco público e a passagem de bastão para Nelson Souza, até então vice-presidente responsável por habitação, a previsão passou para o término de abril. O sentimento entre os envolvidos nas negociações, porém, é de que a assinatura do novo contrato, já postergada outras vezes, não saia nem mesmo no final deste mês. Na semana passada, às vésperas do anúncio da troca em sua presidência, a Caixa aprovou a prorrogação do Memorando de Entendimentos referente às negociações com a CNP, mas não divulgou o novo prazo para as negociações.

Calendário. A expectativa da Caixa Seguridade, holding que concentrará os negócios de seguros do banco público, é finalizar toda a nova estrutura até o final do primeiro semestre deste ano. Além da CNP, com a qual negocia um novo contrato nas áreas de seguro de vida, prestamista e previdência, a seguradora do banco ainda tem de concluir o leilão para encontrar novos parceiros para os ramos habitacional e consórcio; automóvel e ramos elementares; e capitalização. Procuradas, a Caixa, sua seguradora e a CNP não comentaram.

Siga a @cokunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: