Turbulência em Brasília e volatilidade engavetam IPO da AgriBrasil

Turbulência em Brasília e volatilidade engavetam IPO da AgriBrasil

Cynthia Decloedt

10 de agosto de 2021 | 05h30

AgriBrasil, exportadora de grãos, desistiu do IPO. Foto: Epitácio Pessoa/Estadão

Após não encontrar investidores suficientes para emplacar sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) no atual ambiente de instabilidade, a exportadora de grãos AgriBrasil resolveu recolher a operação. O valor da ação da companhia, que pretendia movimentar pouco mais de R$ 230 milhões na sua entrada na Bolsa, seria conhecido na quarta-feira.

A turbulência política, com o embate entre o presidente Jair Bolsonaro e o poder judiciário, traz preocupação extras neste momento, marcado, paralelamente, pela indicação de aumento no juro brasileiro.

A estratégia da empresa era conseguir investidores junto a gestoras de recursos independentes menores e family offices que não conseguem participar em outras ofertas mais parrudas. Assets maiores de fundos small caps também estavam entre os potenciais investidores. A intenção era ainda oferecer 40% das ações para o varejo. A oferta deve ser reestruturada.

Esta nota foi publicada no Broadcast Energia no dia 09/08/2021, às 18h41.

Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse 

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

IPOagribrasilgrãos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.